Capangas!

Não é segredo para ninguém que eu não gostei da nova versão do D&D. Mas eu não odeio a nova edição. Simplesmente não é o jogo que eu queria jogar. Mas existem poucas coisas no novo D&D que eu gostei. Uma destas poucas coisas é justamente o sistema de minions que deve ser traduzido no Brasil como “lacaios” ou “capangas”.

A idéia é a mesma dos filmes de ação. O vilão manda um monte de coadjuvantes/figurantes sem nome para dar conta do herói. Esses soldados são as buchas de canhão que caem com apenas um golpe dos heróis: é como no filme do Conan em que ele despacha dezenas de soldados fracos para passar vários minutos numa cena coreografada com o bandidão da história. Os minions são isso mesmo: buchas de canhão. NPCs para morrer nos atos heróicos dos personagens.

Como já disse estas criaturas formam as tropas de assalto e buchas-de-canhão enviadas pelos oponentes mais poderosos para impedir (ou ao menos retardar) os heróis e não oferecem muita resistência, mas unidos conseguem equiparar-se a um desafio provocado por um monstro mais poderoso.

Os lacaios do GOG possuem somente um ponto de vida para cada 6 níveis e podem ser derrotados – na maioria dos casos – com um único ataque ou outra fonte de dano. Um lacaio é um conceito de monstro, e pode ser elaborado a partir de uma criatura comum, por exemplo. Reduz-se seus pontos de vida, perdem-se os poderes e seus pontos de experiência ficam restritos a um quarto do total. De modo semelhante, um lacaio pode ser fortalecido ao nível dos personagens sem comprometer sua atuação na campanha (os lacaios de 6° nível possuem mais ataque, pontos de vida e resistências do que um de 1° nível).

Veja como funciona:

O grupo é atacado por um duque haravita que quer expulsar os halflings da região para poder explorar a mina de ouro. Ele é um guerreiro experimentado (nv. 10), e esta acompanhado de 12 soldados comuns. Se todos esses soldados forem capangas de nível baixo serão fáceis de vencer.

(fonte: http://tomo4e.wordpress.com/2008/05/20/cinco-para-um-moleza/)

Anúncios

8 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Gilson
    jan 22, 2009 @ 14:27:48

    Estilo Jack Chan de jogo.

    Gilson

  2. Remo
    jan 23, 2009 @ 02:37:40

    Minions — já os tínhamos no True20 bem antes da 4a. edição (e arrisco dizer que eles nem são originais do True, provalmente foram importados de outra fonte).

  3. valberto
    jan 23, 2009 @ 03:37:05

    Mas o que vc acha da mecânica deles Remo?

  4. Remo
    jan 24, 2009 @ 20:28:22

    No True20? É basicamente a mesma coisa — um minion tem um único nível de vitalidade, por assim dizer; se ele é atingido e falha por qualquer margem em seu salvamento de Resistência, direto pro chão.

  5. Remo
    jan 24, 2009 @ 20:33:33

    Do módulo básico:

    Minions
    Minions are minor characters subject to special rules in combat, and generally easier to defeat than normal characters. The following rules apply to minions:
    • Minions cannot score critical hits against non-minions.
    • Non-minions can take 10 on attack rolls against minions (attackers normally cannot take 10 on attack rolls).
    • If a minion fails a Toughness saving throw, the minion is knocked unconscious (non-lethal damage) or dying (lethal damage). Attackers can choose a lesser effect, if desired.
    • The Impossible Toughness Save rule (See Damage and Recovery) does not apply to minions.

  6. Gilson
    jan 25, 2009 @ 02:57:10

    Acho que o Wushu, da antiga arte do RPG de ação, fez antes que todo mundo. Será?
    Tem na minha página para download, a versão gratuita de apenas 4 páginas:

    http://www.rpg.supernemo.com.br

    Gilson

  7. Gilson
    jan 25, 2009 @ 02:58:27

    Acho que o Wushu, da antiga arte do RPG de ação, fez antes que todo mundo. Será?
    Tem na minha página para download, a versão gratuita de apenas 4 páginas. É bem emocionante:

    http://www.rpg.supernemo.com.br

    Gilson

  8. Daniel Anand
    jan 25, 2009 @ 16:30:37

    Pra mim o grande truque dos lacaios não é o fato deles cairem com um único acerto, mas sim o fato deles serem capazes de resistir e inflingir dano de maneira equiparada aos PdJs. Com CAs e chances de acertar compatíveis, eles são relevantes num combate.

    Colocar criaturas de nível muito mais baixo que os PdJs não funciona, pois ele não só sempre serão acertados, devido as baixas defesas, como também dificilmente acertarão.

    Outro fato curioso: na 4e os lacaios também não tem acertos críticos, na prática. Eles fazem dano fixo, e como a 4e faz dano máximo num crítico, o dano é o mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: