Quimeras

As terríveis bestas á serviço dos Imortus

 

 

De acordo com o conhecimento popular, a Quimera é uma figura mitológica que, apesar de algumas variações, costuma ser apresentada como um ser de cabeça e corpo de leão, além de duas outras cabeças, uma de dragão e outra de cabra. Outras descrições trazem apenas duas cabeças ou até mesmo uma única cabeça de leão, desta vez com corpo de cabra e cauda de serpente, bem como a capacidade de lançar fogo pelas narinas. Graças ao caráter eminentemente fantástico de tal figura mítica, o termo quimerismo e o adjetivo quimérico se referem a algo que não passa de fruto da imaginação.

Entretanto, para o mundo dos Caçadores de Vampiros, os termos associados á quimeras não possuem nada de fantasioso, ou que existe apenas no ramo da imaginação. São inimigos poderosos, mortais e instáveis, servos de vampiros inescrupulosos.

 

ORIGENS

Uma das maiores fraquezas dos vampiros é justamente a sua incapacidade de suportar a luz do sol. O simples toque do sol do amanhecer na pele de um vampiro é o bastante para deixar cicatrizes duradoras e causar uma dor indescritível em termos mortais. Então, desde que o mundo é mundo que os vampiros do clã Imortus tentam descobrir uma cura ou proteção para essa deficiência.

Embora ainda não tenham conseguido solucionar este problema, os milenares estudos dos Imortus produziram uma serie de outras descobertas, tais como o pó da morte, o soro da verdade, as lâminas de prata e ferro, entre tantos outros inventos diabólicos. Entre estes inventos figura a terrível quimera.

Foi na antiga mesopotâmia, com os estudos dos primeiros alquimistas em busca da pedra filosofal deram origem a primeira Quimera; uma fera que unia a um leão e uma cabra. Foram os alquimistas do clã que residiam na Anatólia que produziram as primeiras receitas de como e fazer tais criaturas, ainda no século VI d.C.

Mesmo depois de tantos séculos de experimentações, fazer Quimeras esta longe de ser uma ciência exata, Muitas vezes as criaturas formadas pela união de outras não resistem aos processos ou são mal formados. Para evitar os olhos humanos, todas as quimeras saem “de fábrica” com um selo de segurança. Caso seja capturada, morta, ou caso recebam um comando telepático de seus senhores a Quimera simplesmente desmancha numa poça de vísceras apodrecidas. Isso quando, voluntariamente não explodem, espalhando ainda mais a morte no campo de batalha.

Atualmente os Imortus criam três tipos de Quimeras: os guarda-costas, para proteger seus refúgios (normalmente misturando animais de caça e guarda com seres humanos), as espiãs e finalmente as assassinas. Este terceiro tipo é o mais raro e mais difícil de criar. As Quimeras são treinadas a obedecerem cegamente seus senhores.

Exemplo de Quimera:

 

Guarda-Costas

For= 5

Des= 3

Con= 5

Int= 1

Sab= 1

Car= 1

Perícias: Briga 5, Concentração 4, Esquiva 4, Furtividade 3, Procurar 5.

Ataque: +8

Dano (Garras): 1d10 + 7

Anúncios

2 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Isabel
    nov 21, 2009 @ 13:37:34

    Tenho fascinação pra descobrir/ver o que realmente é uma quimera,de vez em nunca acho uma explicação complicada pra minha cabeçinha!;
    Gostaria que alguém conseguisse explicar/apresentar -o que é uma QUIMERA-Pra que serve/O que ela faz…

  2. Jp
    jan 12, 2011 @ 22:18:27

    existe uma teoria que diz que esses seres realmente existiram como resultado de tentativas de criar uma especie superiora a todas as outras por seres extraterrestres na epoca do antigo egito e da grecia,ate mesmo os sumerios(civilizaçao mais antiga do mundo com 10.000 anos)posuem historias de que seres das estrelas chamdos de anonak vieram criaram os humanos com seu dna e depois outros seres hibridos como as quimeras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: