As perícias comuns – que todo mundo deveria ter.

Uma coisa que sempre me chamou a atenção como profissional da educação, nas áreas humanas é capacidade intelectiva das comunidades “primitivas”. Venhamos e convenhamos, uma cultura como a Yanomami está por aí a 400 anos ou mais e mantém seus traços culturais no meio da selva sem precisar de luz elétrica, água tratada ou mesmo farmácias. levando em conta que quando eu falo primitivas eu me refiro que elas estão lá a muito tempo, primeiras.

Eu sempre m perguntei, então, se não haveria um tier de habilidades que fosse comum a todos os personagens de uma determinada área ou mesmo de um determinado cenário. Claro, a idéia não é minha. A primeira vez que vi tal coisa foi jogando a segunda edição de Legend of Five Rings onde você tinha vários tipos de perícias entre elas as perícias comuns – ou seja as perícias que TODO mundo tinha.

Fiz algumas pesquisas e separei uma série de perícias que todo personagem de mundo medieval deveria ter. Pelo menos num nível mínimo.

As perícias são: Escalar, Esquiva, Percepção, Persuasão, Arremesso, e Furtividade.

Vamos falar sério: todo mundo, por mais enferrujado que esteja, tem pelo menos um mínimo de graduações nestas perícias. Afinal quem não consegue jogar uma pedra numa certa direção (não falei nada em acertar o alvo), não consegue escalar nem mesmo uma árvore baixinha (ou no meu caso uma escadaria comprida de degraus curtos), não consegue olhar dos dois lados antes de atravessar a rua (ok, alguns dos meus alunos não conseguem, mas eles têm uma sorte dos diabos!), não sabe persuadir alguém a fazer alguma coisa, ou sair do meio de uma bolada federal na aula de educação física (espero que v tenha conseguido esquivar pelo menos uma vez) ou não sabe como andar devagarinho sem fazer barulho? Todo mundo aqui teve infância e mais ou menos eram as perícias que nós também desenvolvemos.

Emular essas perícias no mundo de jogo tem um custo e envolve mexer no sistema. Sorte nossa que podemos fazer isso à vontade. Dessa forma todos os personagens ganham as seguintes perícias, feitos e características além das suas normais:

Talento/feito: Esquiva – mesmo que não cumpra com os requisitos básicos. Arremesso: ataque á distância, dano de 1d2 + mod. Força (alcance de 9m).

Perícias: Escalar (For) +2, Percepção (Sab) +2, Persuasão (Car) +2, Furtividade (Des) +2.

Vale lembrar que Percepção entra no lugar de três outras perícias: Observar, Ouvir e Procurar. Se você preferir que não haja assim uma perícia faz tudo simplesmente diga para qual das três perícias vai o bônus de +2. Sim, isso vale para todas as classes, desde as dos personagens, nos NPCs, enfim de todo mundo. O custo disso? Nada, afinal todo mundo ganhou.

Vamos pegar por exemplo, um camponês de nível 1 (SRD 3.X)

Astrid Ironhand, humana Com1: ND 1; Tamanho M (1,60m); DV 1d4; PV 4; Inic +0; Deslocamento: 9m.; CA 10; Ataque +0; SV Fort +0, Ref +0, Vont +2; AL Caótica e Boa;

For 11, Des 11, Con 11, Int 10, Sab 11, Car 11.

Idiomas falados: Comum.

Perícias: Ofícios (Couro) +4, Ofícios (Ferreira) +4, Escalar +2, Percepção +7, Persuasão +2, Furtividade +2.

Talentos: Vontade Ferro, Foco em Perícia (percepção), Esquiva (Bônus), Arremesso (Bônus).

Equipamento: Roupas comuns, botas gastas, capa de viagem, martelo de ferreiro (+0, dano 1d4), ferramentas de trabalho com couro, 1d4 moedas de prata.

Anúncios

9 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Fernanda Ribeiro
    nov 12, 2009 @ 14:40:21

    Fading Suns usa um sistema que leva perícias mínimas em consideração.

  2. Math - o Anão
    nov 13, 2009 @ 03:44:16

    Aew betão!
    Não é por isso que essas perícias (no D&D) podem ser usadas sem treinamento? O sucesso depende da habilidade “bruta” do personagem, ou seja, do atributo base.

    falow!
    braços!
    té +!

  3. Math - o Anão
    nov 13, 2009 @ 03:45:01

    Ah! onde foi q vc arrumeou akela imagem??
    foi algum programinha de fazer personagem, tipo Fábrica de Heróis?

  4. Arquimago
    nov 13, 2009 @ 11:14:35

    Achei que ia falar o M&M, mas o conceito e a adaptação leva dois palitos só!

    Você não colocou o talento esquiva e o ataque de arremesso de propósito na ficha, já que todos tem?

  5. valberto
    nov 13, 2009 @ 18:53:47

    Eu não coloquei por que escqueci.
    Mas coloco agora. Valeu.

  6. valberto
    nov 13, 2009 @ 18:54:12

    Não. Eu coloquei commoner na net e achei. É de um web browser game.

  7. valberto
    nov 13, 2009 @ 18:54:40

    Sim, eu sei, mas eu acho que assim fica mais bacana.

  8. Jagunço
    nov 16, 2009 @ 13:36:19

    Só não gostei do “comunidades primitivas”, Betão. A classificação leva aquela veeelha historinha do evolucionismo: existiriam grupos humanos “infantis” e grupos “adiantados” em uma suposta (e surreal) linha reta de mudança. É importante enfatizar que não é bem assim. Eu sei que o Lote é do Betão, mas que tal colocar umas aspas ai no termo “primitivo”? :)

  9. Bernardo Stamato
    nov 17, 2009 @ 15:44:19

    Idéia genial, apesar que eu acharia mais sensato cada personagem escolher um ou dois e adquirir, afinal, tem gente que é simplesmente péssima em algumas dessas funções!

    Continue com o ótimo trabalho!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: