Como estragar uma mídia para além do compreensível

Ou, por que é melhor assistir Xuxa e os duendes do que The King of Fighters?

O ano era 1994 e eu morava em Fortaleza. No terminal de ônibus da Parangaba tinha um fliperama xexelento com algumas máquinas muito boas e por preço muito módicos (um troquinho de passagem de ônibus) você poderia ficar uns 5 minutos em pé arregaçando com os bandidos na tela. E um dos jogos que me chamou a atenção, tanto pela história como pela inédita jogabilidade era The King of Fighters ’94.

O jogo trazia o tradicional de jogos de luta, com personagens carismáticos, golpes especiais, mas com um diferencial: times de três personagens. E além dos times comuns você poderia montar seu próprio time, inserindo no jogo uma incrível e até então inédita capacidade de customização e estratégica. Alguns times customizados revelavam finais extras surpreendentes.

A franquia cresceu e modificou-se e hoje KoF tem tantos títulos que chegou até mesmo a ganhar um RPG em áureos tempos do PSX. E como tudo que faz algum sucesso, KoF acabou chamando a atenção do cinema, sempre ávido por alguma coisa que traga alguns dólares extras.

O resultado é um filme chamado KoF. Lá você encontra May, Iori, Terry, Rugal e outros personagens… mas apenas com o nome! Mai é feia e não é ninja, Rugal tem cara de jogador de hóquei, Terry Bogart é agente do FBI e Iori não tem nem mesmo cabelo vermelho… Houve toda uma explicação pseudo-tecnológica-mística para convencer as pessoas. Um roteirinho de segunda, se querem saber. Emporcalha as boas memórias que eu tive jogando KoF (especialmente o 96, o melhor na minha opinião).

Um jogo como KoF é muito complicado de ser transposto às telas justamente porque ele não se foca em um ou dois personagens principais. Ela tem uns 15-21 por jogo! Como fazer um filme com 15 personagens principais e ainda ter uma estória coerente em pouco mais de 2 horas?

Enfim, o jogo é bom, e o filme uma porcaria. Assista se quiser.

Anúncios

2 Comentários (+adicionar seu?)

  1. oneiros_fe
    set 07, 2010 @ 23:43:20

    Já tinha percebido que o filme não era se quer agradável quando vi o trailer e infelizmente esse post não me provou que eu estava errado, alias outro jogo muito bom e carismático que emporcalharam recentemente no cinema é “Tekken”, simplesmente não consegui terminar de assistir.

  2. Coisinha Verde
    set 09, 2010 @ 11:32:15

    Acho que voce não foi muito justo…
    Perto do filme do Street Fighter ele até é bem bom!
    hehehehe

    Fato é que até hoje não vi um filme baseado em jogo de luta bom. Eles fazem o filme sabendo que mesmo ruim os já fãs vão ver (e eles acertam). Assim eles não se preocupam em investir no filme (roteiro, atores, direção, etc) pois os ingressos já estão vendidos antes mesmo do filme sair. É dinheiro facil!
    :/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: