Quando o personagem se torna “grande”.

Não sei se vocês já passaram por isso, mas acontece com uma certa freqüência quando estou jogando como jogador. É um fato que no começo nem me incomodava muito, mas hoje, devido ao prazer que estou tendo com a mesa on line do Kimble estou meio ressabiado. É que eu sinto que o personagem está tomando as decisões e não eu.

Sei que parece alguma besteira, mas quando eu comecei a jogar vivia me perguntando “o que fulano faria se existisse de verdade?” e com essa pergunta em mente eu quase sempre dava vazão á minha imaginação na mesa de jogo. Claro que jogando assim eu mandava muita da estratégia meta-jogo para a casa do Mário. Depois de fazer isso durante muitos anos é quase intuitivo jogar dessa forma. Não é que eu não tenha controle sobre o personagem. É que durante muito tempo eu escolhi seguir o que o personagem acha e não aquilo que eu ache – como jogador – melhor.

Estou jogando com um personagem chamado Indomável. Ele é um powerhouse adolescente em começo de carreira, temperamental e apaixonado pela namorada ciumenta. Forte como um mini-hulk e tão perigoso quanto qualquer um que possa ergue dezenas de toneladas. Eu me vi agindo de forma que eu não queria agir, mas que fazia muito sentido para o personagem. Dá para entender?

De certa forma estou adorando a forma apaixonada como ele vive. Apaixonada e inconseqüente. Não jogava assim a muito tempo.

Anúncios

4 Comentários (+adicionar seu?)

  1. césar/kimble
    set 09, 2010 @ 00:50:32

    Legal ouvir isso. Eu gostei do teu personagem logo que você construiu ele, era bem no estilo do que eu queria na campanha.
    E é bom saber que você tá se divertindo :)

  2. Coisinha Verde
    set 09, 2010 @ 11:26:20

    Essa é a melhor coisa no RPG na minha opinião.
    Quem dera todos jogadores fossem assim!
    :]

    Mas… o seu post pareceu que isso é um problema (mesmo com voce dizendo que está adorando seu personagem assim).
    Existe algum ‘contra’ disso tudo pra você?

  3. Lobo
    set 09, 2010 @ 12:03:44

    Achei muito interessante deixar o personagem decidir a ação. A forma como costumo jogar o personagem decide. Depende dele mesmo. Teve muitos personagens meus que se ferraram apenas por serem eles mesmos…

    Bom, o RPG é um jogo de interpretação. Você está sendo um excelente jogador quando está levando em conta o personagem. Isso é muito positivo. Quando os jogadores estão apenas buscando por bônus, estratégias e tudo mais, esquecendo a essência do personagem, nesse modo, eles não estão aproveitando verdadeiramente do RPG em si, estão aproveitando apenas da mecânica do jogo.

    Um grande abraço. O importante é se divertir.

  4. Arquimago
    set 09, 2010 @ 18:32:36

    O importante é se divertir e você NÃO agir como o personagem, o personagem “agir” sozinho tudo bem, faz parte do jogo quando você leva a serio a questão de interpretar.
    Você separando você do personagem como bons atores fazem é muito legal para depois analisar e ver como é a reação de pessoas diferentes a estímulos diferentes, você não faria ele sim.
    Eu pelo menos gosto disso. Agora na hora que o personagem fizer algo que te perturbe assim como a cena de um filme, ou você puxa as rédeas dele para onde você quer, ou troca de personagem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: