Dando importância ao que é importante

Tempo…

O mundo moderno nos afeta em tudo o que fazemos. Parece que sempre que vamos fazer alguma coisa as palavras “mais rápido”, “foco”, “direto ao ponto” e similares têm o terrível hábito de se misturarem às nossas ações. É assim no transito, nos estudos, na hora do almoço… é como se vivêssemos eternamente num estranho senso de urgência. Urgência para quê? Nem faço idéia. Mas que ela existe, existe e estamos neste universo fastforward.

Nos jogos de RPG a tendência é a mesma. Recordo de aventuras antigas onde boa parte da diversão era conhecer a cidade e seus moradores sem um roteiro fixo para só então descobrir do que se tratava a história. Haviam dois fatores decisivos naquele tempo para aquele tipo de jogo: havia tempo e havia hábito de se fazer isso. Mas hoje em dia não temos mais o tempo e nem o hábito. Mas não é por isso que devemos passear pelo mapa , com uma introdução de 5 minutos para pular diretamente para o combate ou desafio de habilidade mais próximo.

A idéia é que você tem de fazer uma meritocracia nas partes da aventura. Isso quer dizer que você tem de dar mais tempo ao que é mais importante. Dar mais detalhes ao que é mais importante. Por exemplo, a não ser que o guarda do portão seja realmente indispensável para a história que se desenrolará na sua mesa hoje não saia por aí preenchendo uma ficha nova para ele, contando sua história e todos os seus antepassados. Só gaste seu tempo com o que é realmente importante.

Isso vale para nomes. Alguns têm dificuldade para dar nomes a seus NPCs menos importantes. Crie simplesmente uma lista com os nomes mais comuns. No meu mundo medieval “tradicional” nomes masculinos como Sam, Jonh, Jim, Pete, Mike, Don, Jake existem aos borbotões. Sempre que eu preciso de um NPC não importante eu tomo um desses nomes, dou uma descrição qualquer e pimba.

Outra ferramenta bacana para ganhar tempo no que não é importante e poder dedicar tempo ao que é importante é o que eu chamo de frases de plot. Frases de plot são pequenos fragmentos de história universal que pode ser inserido em qualquer NPC que, de repente, se tornou mais importante. São frases curtas que encerram em si mesmo uma informação que pode mudar a história. Alguns exemplos:

  • Filho de um duque que perdeu toda a fortuna.
  • Portador de uma antiga relíquia de família.
  • Ex-assessor pessoal do príncipe.

Agora imagine a seguinte aventura: os personagens foram contratados para entregar uma correspondência secreta para Jake, o capitão da guarda de Salem. No caminho eles se deparam com uma caravana sendo atacada por bandidos. Eles intervêm e salvam algumas pessoas. Entre elas está Mary, a clériga e Jim, o guarda. Jim é portador de uma antiga relíquia de família, aparentemente sem valor, chamada de “pendão dos cavaleiros” e a clériga, que está indo para o lado oposto dos personagens é ex-assessora de um mago poderoso e está indo visitá-lo. Deixe que no bate-papo de agradecimento os jogadores escutem as palavras dos dois e depois simplesmente sigam o seu rumo. Ao chegarem em Salem descobrem que a carta trazia instruções para que uma contra-medida fosse tomada contra um grande mal. E entre os itens necessários estão “o pendão dos cavaleiros” e um audiência com um recluso mago…

Acima de tudo, esteja preparado par o ritmo que seus jogadores querem dar á aventura.

Anúncios

4 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Arquimago
    set 26, 2010 @ 11:30:25

    Isso é interessante, dá “profundidade” ao mundo e ainda coloca informações da aventura!

  2. Ricardo Foureaux
    set 26, 2010 @ 23:40:24

    Cara, eu estou mestrando umas aventuras de Dark Heresy, e tenho reparado muito nisso que vc falou. As partes investigativas, que seriam de explorar o cenário, meus jogadores não fazem. É tudo na base do “vamo logo”, “cadê os bichos” e coisas assim….

  3. Vagner Abreu
    set 30, 2010 @ 10:36:26

    Valberto,

    Olá

    Gosto muitos dos artigos que escreves. Estou planejando criar um blog sobre RPG, posso copiar textos seus e colar nela.

    Depois coloco todo o crédito da postagem para você, e claro…

    Abraços.

  4. valberto
    set 30, 2010 @ 13:34:48

    Fique à vontade. Passe por aqui para deixar o link, ok?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: