Dédalo – respondendo algumas perguntas

Pelo visto o mini-cenário de Dédalo está caindo no gosto popular. Pelo menos de algumas pessoas que eu prezo a opinião. Mas então surgiram duas dúvidas: como a ilha se manteve se os mares subiram sete metros em média e como é que não existem aparelhos de telecomunicação global. Bem, com este post eu pretendo solucionar estes e outros problemas.

Sobre a Ilha: Dédalo é uma ilha artificial. Pense nela como uma grande plataforma de petróleo na forma de uma ilha auto-suficiente. Ela é navegável e possui um sistema de controle de inércia, com contrapesos e giroscópios internos que mantém a terra “firme”, mesmo nas maiores tempestades.

E por falar em tempestades, o clima anda maio louco neste cantinho do Pacífico. Com o aumento do nível do mar a temperatura geral do planeta também subiu: tempestades são mais comuns do que antes. Chuvas e tornados varrem a cidade de tempos em tempos. Dédalo está numa posição estacionária a exatos 22 anos. O motivo ninguém sabe, mas de uns tempos para cá pequenos tremores assolam a cidade, especialmente nas suas zonas mais periféricas. Estariam os giroscópios desgastando-se?

Você deve estar se perguntando: e as telecomunicações? Se tem uma coisa que o mundo consagrou são eles. Todo mundo tem celular, muita gente tem computador em casa e as telecomunicações são seguras e confiáveis. Basta um telefone com linha dedicada via satélite e você pode falar com literalmente qualquer pessoa.

Então como explicar que Dédalo não tem contato com mundo exterior? É simples, ela não tem. Simples assim. Pode ser que não tenha sobrado ninguém no outro lado da linha disposto a responder; pode ser que não tenha sobrado nada no outro lado da linha que permite que algo seja respondido; ou pode ser o que você quiser. Por enquanto você tem que confiar em mim. É um dos segredos do cenário. Teorias da conspiração existem ás dúzias: desde alienígenas, passando por distúrbios climáticos, manchas solares persistentes… Existe inclusive um grupo miliciano, cujo líder é um ex-especialista de comunicações do governo americano que acha que alguma coisa na ilha “bloqueia” as telecomunicações com o mundo exterior. Quem faria isso e porque ninguém sabe.

Não existe internet também. O mais próximo que existe é uma intranet dos computadores centrais da ilha. Ligados por uma rede precária e com servidores piratas pipocando por todo o lado a “mini-rede”, como é chamada funciona quando pode e quando não esta sobrecarregada. Hackers conseguiram recentemente acesso a um dos mainframes principais e baixaram centenas de terabytes de informação sobre a cidade, mas que hacker fez o serviço e onde estão estes dados são outro mistério enterrado na ilha.

E antes que alguém pergunte, boa parte da alimentação vem do mar. Fazendas de algas e pesca produzem matéria prima que é trabalhada nas fábricas do setor industrial. De lá sai água potável para a cidade alta – um local fortemente protegido onde os fundadores e seus descendentes vivem – e para alguns lugares do resto da ilha. Como era de se esperar não existe água potável e nem energia para todos. Geradores solares caseiros ou eólicos resolvem o problema de algumas casas, mas não de todas. Existem diversas formas de purificação da água da mar: algumas, no entanto, são melhores e mais caras que outras.

 

Anúncios

6 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Alexandre Fnord
    out 18, 2010 @ 21:38:40

    A energia é solar ou eólica, creio eu.

    A Teoria das Conspiração foi uma boa resposta Valberto e já serve de gancho para muitas coisas. Por mais que não existam MegaCorporações, as empresas privadas e corporações de médio porte, hoje, fazem esse papel muito bem.

    Você já assistiu a série Jericho? Acontece algo parecido na série, mas é em uma cidade do interior nos EUA. Aconselho assistir para aproveitar alguns ganchos muito bons, deixados na série antes de seu cancelamento.

    Abrass

  2. Furla
    out 18, 2010 @ 22:22:02

    Genial. Belo jeito de dar a volta por cima. As alterações deram um clima mais catastrófico e apocalíptico. Com certeza temos um ótimo cenário a caminho…

  3. Arquimago
    out 19, 2010 @ 17:49:25

    Adorei as explicações!

  4. Rodrigo
    out 19, 2010 @ 22:33:15

    Realmente gostei deste mini cenário, e tenho certeza que ele vai ser um sucesso, já que este tema não existe no mercado nacional. Quanto a mim pretendo divulgar e mestrar.

  5. Rafael G.C.
    out 20, 2010 @ 13:17:00

    Será que virá uma série de artigos sobre o cenário daqui para a frente!?

    Seria uma ótima iniciativa. Abraço.

  6. rsemente
    out 28, 2010 @ 21:40:56

    Imaginei que seriam essas as respostas, bem lógico e interessante :)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: