Design de Bestiários

Trabalhando com design

 

Como o assunto destes dias parece ser monstros e sua utilização, resolvi tecer algumas linhas sobre um assunto que eu gosto muito, que é o design usado nos livros de criaturas.

O primeiro livro de monstros que eu vi na vida nem era um livro de monstros. Era a seção de monstros do manual de jogo do D&D da Grow. Uma lista com criaturas em ordem mais ou menos alfabética e suas características mais importantes. Preciso dizer que olhando aquela lista hoje eu fico imaginando o poder que a novidade tem sobre os seres humanos: eu me lembrava da lista MUITO mais bonita do que ela é realmente. Quando falamos em design de livros, não dá para confiar mesmo na memória.

A minha ideia de um bom livro de criaturas era, até alguns anos atrás, um verdadeiro desperdício de papel. Haveria uma página (de preferência a página par) com uma imagem de página inteira de criatura. Colorida e num momento de ação, de preferência. Na página ímpar eu queria os stats do bicho, seu habitat e todo o resto. Não queria ver apenas coisas como “pontos de vida” e “experiência” e sim outros detalhes como clima onde é encontrado, seu habitat e curiosidades sobre o bicho.

Um modelo que eu não gosto é o modelo usado tanto no Manual dos Monstros do D&D3.0 e mais recentemente no Bestário do Tormenta RPG. A fim de economizar espaço os monstros são demarcados em texto contínuo. Assim, você começa a ler sobre uma criatura com outros detalhes de outra

criatura na mesma página e o texto espremendo a arte do monstro, isso quando existe arte.

 

O modelo que eu acho verdadeiramente apaixonante é o que está no Monsternomicon, do cenário Reinos de Ferro. É um livro lindo e muito bem diagramado. Cada criatura é descrita em duas páginas, tem um comparativo de tamanho com um humano comum. Logo abaixo temos os stats da criatura, pronta para combate. Abaixo temos um texto fluffy – muito bem escrito –contando  as impressões do explorador que combateu a criatura. O livro ainda trás mais uma ilustração da criatura.

Qualquer dia desses, quem sabe, eu me meta a design e tente fazer meu próprio modelo de bestiário . Vamos ver se isso sai do mundo das idéias.

 

2 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Arquimago
    abr 04, 2011 @ 10:00:31

    Os Reinos de Ferro é emocionante mesmo!

  2. alvaro o bardo
    abr 10, 2011 @ 01:24:53

    uma das melhores diagramações que já vi

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: