Aventuras em Shadowrun

Aventuras em shadowrun

Eu sempre fiquei meio bolado com as estruturas de aventuras que eu encontrava para Shadowrun. Lá por volta de 96-99 as aventuras que existiam seguiam o padrão fasa de qualidade, o que, convenhamos, não era nada tão bom assim. Todas as aventuras eram extremamente engessadas e com suas cenas (as partes da aventura) dissecadas em seus mínimos detalhes com seções do tipo “leia isso para seus jogadores”, “por trás da cena” e “depurando (debugging)”. Eu já mestrei aventuras assim, mas sinceramente não gosto. São “railroad” demais para o meu gosto.

Ontem, lendo o novo shadowrun 20th anniversary, me lembrei de uma aventura que mestrei quando ainda morava em Fortaleza. A premissa girava em torno de roubar um novo motor que a Honda ia testar no autódromo da cidade. A missão consistia em pegar o motor e entregar para um contato nas docas. Para não levantar suspeitas das revistas especializadas a Honda agendou a hora no autódromo como se fosse o teste de um carro da faculdade de engenharia automotiva local.

O roteiro da equipe Honda era sair do complexo da fábrica, passar no autódromo, fazer os testes e voltar para casa. Era uma missão simples. E resolvi deixar na mão dos jogadores como proceder. Eles planejaram tudo, sempre com o relógio apitando em seus ouvidos.

Eles entraram escondidos no autódromo e tomaram rapidamente  o lugar do motorista o caminhão que transportaria o carro protótipo e o motor.  Com magia, o samurai urbano ficou a cara do motorista. O resto do grupo, um mago de combate, um ex-militar ork e um tecnauta colocaram explosivos nos outros carros da comitiva e esperaram numa rua próxima. Com o carro protótipo no caminhão a missão começou. Rolou tudo como planejado e quem teve de improvisar fui eu colocando uma equipe extra de segurança nas redondezas e um helicóptero de ataque para atrapalhar a vida dos jogadores. Impressionante como se livraram dele fácil: entro no 1º túnel que eu vejo.

Dali para entregar o motor, receber o dinheiro e dar sumiço na carcaça do carro foi um pulo. Uma grande aventura, sem as chatices da uma aventura oficial. E vocês? Como bolam suas aventuras?

2 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Joao Renato
    set 08, 2013 @ 22:41:40

    Eu uso uma técnica muito interessante. Partindo da premissa que Seattle é abarrotada de shadowrunners, os personagens, por melhor que sejam, são uns “zé ninguéns”. Logo, nenhum serviço cairá do céu. Então dou logo um susto, na sessão e pergunto: -o que vocês vão fazer? Se ninguém faz nada eu deixo o tempo passar, e nisso vão perdendo os meses pagos adiantados do estilo de vida. Se eles não correrem atrás de trabalho e de ações por conta própria, a barriga vai roncar e o aluguel vai vencer. Então eu forço eles a usarem seu netwoork. O interessante é que fica bem no estilo que você relatou, no improviso. Só depois é que eles se tornam merecedores de serem contatados pelo Mr. Johnson. O que acha?

  2. valberto
    set 09, 2013 @ 14:36:08

    Acho bem válido.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: