It’s Alive!

Ou, o meu primeiro personagem do D&D 5e.

 IMG_20140827_182735755

Tive de esperar um bocado para poder me familiarizar com as regras do novo D&D. As regras são as mesmas que já estou acostumado, mas de certa forma tem tanta coisa nova e tanta pequena minúcia nas regras que eu resolvi testar criando um personagem. E por que não sair logo com um clássico? Um guerreiro anão, no melhor estilo descendente de Flint Fireforge (dragonlance).

Então a primeira coisa que fiz foi anotar os atributos pré-determinados: 15, 14, 13, 12, 10, 08. Escolhi como raça Anão (+2 CON) e da Colina (+2 FOR). Como ele é um guerreiro de nível 1 ele começa com duas perícias proficientes. Escolhi Percepção e Sobrevivência, por motivos óbvios. Ele também é proficiente em seus testes de resistência baseados em Força e Constituição. Já que eu imagino que ele vá ter de suportar muito dano durante as aventuras, julguei as escolhas boas.

Agora vem a parte que me deixou realmente excitado, porque vamos falar a verdade… distribuir atributos e escolher uma boa combinação de raça/classe não é nada de novo. Mas quando chegou na parte de antecedentes, caramba, quanto material legal. Ajuda demais a montar a história do personagem – que até agora estava completamente em branco.

Escolhi experimentar um antecedente que eu nunca usei em anos de aventura: Armeiro (artesão da guilda), o que me deu mais duas perícias (Intuição e Persuasão). Depois escolhi personalidade. “Tenho um provérbio para cada ocasião”. A seguir escolhi o ideal: “todo mundo tem que ser livre”. A parte do Elo foi a mais legal – a meu ver – “vou conseguir vingança contra as forçar que destruíram meu negócio”. O defeito – não fiquei tão feliz com as opções e então resolvi pegar o “nunca estou satisfeito com o que eu tenho e sempre quero mais”. Com base nessas informações foi muito fácil montar a história do personagem:

Kettenhemd Fireforge nasceu numa afastada vila mineira no alto das montanhas. Desde cedo ele demonstrou talento para forjar o ferro e o metal, tornando-se um promissor aprendiz. Quando a guerra civil eclodiu pelo trono do rei dos anões a cidade ficou do lado do usurpador. Com o fim do conflito a vida foi arrasada e a antiga loja foi também destruída. Kettenhemd, um verdadeiro espírito livre, resolveu fugir e tramar a sua vingança. Bondoso, um tanto ambicioso e amante da cultura anã, Kettenhemd tornou-se aventureiro.

A ficha ficou assim:

Forca 14 + 2 (raça) – 16 (+3)

Destreza 12 (+1) – 12 (+1)

Constituição 15 + 2 (raça) – 17 (+3)

Inteligência 8 (-1) – 8 (-1)

Sabedoria 13 (+1) – 13 (+1)

Carisma 10 (+0) – 10 (+0)

Pontos de vida (1d10+3) – 13

Fôlego: 1d10+1.

Perícias: Persuasão +2, Percepção +3, Sobrevivência +3, Intuição +3.

Estilo de Luta (adivinhem): Arma Pesada

Assim, depois do personagem pronto, fui às compras:

Cota de malha, elmo de ferro com chifres, luvas, capa, machado grande, arco longo, adaga, 10 flechas, pederneiras, 2 frascos de óleo, mochila, saco de dormir, corda (15m), saco com esferas, cantil, 3 moedas de ouro e 5 moedas de prata.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: