Vigilantes

Vigilante

Uma proposta de RPG para ser debatida, ou no mínimo testada.

Vou começar esse post fazendo uma charada: o que Robin, Arqueiro Verde, Batman, Capuz Vermelho, Justiceiro, Shang-Chi (o mestre do Kung Fu), Elektra, Cavaleiro da Lua, Palhaço e Filha (Caça-corpos), Big Daddy e HitGirl têm em comum? Pense um pouco. Além do óbvio, de serem todos personagens dos quadrinhos, muitos dos quais eu gosto muito, o que mais eles têm em comum? Super poderes zero. São personagens que representam um conceito chamado Pico da Condição Física Humana: todos eles estão em uma condição física superior para um ser humano da sua idade. Outro item em comum é que todos, a seu modo, são combatentes do crime.

Existe algo de realmente fascinante em super heróis que não tem superpoderes. O poder deles vem muito mais de suas determinações e habilidades desenvolvidas do que de seus gadgets: embora o Batman tenha o cinto de utilidades, não é ele o cinto que faz o herói, bem ao contrário do homem de ferro. Sem o cinto o Batman pode dar conta de dez bandidos tem muitos problemas; sem a armadura Stark não daria conta de vencer a maioria das pessoas que está lendo isso aqui.

Outro ponto interessante do conceito do vigilante é a mortalidade envolvida. Um bom tiro no peito pode ser a morte instantânea, ou pelo menos alguns meses de molho na sua “vigilante-caverna-esconderijo-secreto”. Eles estão muito mais próximos da humanidade e seus problemas mais escorchantes do que qualquer um. Ok, o Super Homem pode deter um meteoro que destruiria a terra e o Quarteto Fantástico pode impedir que o Dr. Destino viaje no tempo e  conquiste o mundo, mas é gente como o Cavaleiro da Lua e o Arqueiro Verde que vão lidar com traficantes de drogas, assaltantes de banco e pistoleiros contratados para dar fim a pessoas indesejáveis. Outro ponto digno de nota é a vida dupla que a maioria deve seguir. Manter as aparências, os relacionamentos com amigos e familiares, o emprego formal podem ser desafios tão grandes quanto uma gang de rua que de repente tem acesso a equipamento militar de alto nível.

A maioria dos rpgs disponíveis hoje em dia apresenta suporte para esse tipo de campanha, muito mais do que se imagina. Um mortal em Vampiro: a máscara, montado com o sub-sistema de Caçadores Caçados, um herói de 101 pontos em Daemon, um vigilante NP 08 (ou menos!) em Mutantes e Malfeitores, todos eles e muito mais exemplos, podem servir para pano de fundo pra esse tipo de campanha. Sem misticismo. Sem correr mais rápido que uma locomotiva ou saltar altos prédios com um simples passo. Sem anéis da tropa dos lanternas verdes. Sem soro do supersoldado. Sem armaduras de combate supertecnológicas.

Penso em escrever um mini-cenário sobre isso. Descritivo, apenas, para que você possa usar suas idéias na sua própria mesa e sistema de vigilantes sem precisar se preocupar em adaptar nada.

3 Comentários (+adicionar seu?)

  1. akhonotep
    mar 04, 2015 @ 17:58:59

    Tem aqueles também que são vigilantes/Super-herói, dependendo da vontade do escritor, como Homem-Aranha, Demolidor, Punho de Ferro entre outros.

  2. arquimago
    mar 05, 2015 @ 00:17:26

    sim

  3. valberto
    mar 05, 2015 @ 13:20:27

    Na boa eu acho muito fácil ser super herói quando se tem algum tipo de vantagem ou super poder. Quando o seu punho se ilumina e você consegue socar através de uma parede de aço você tem uma vantagem que a maioria absoluta das pessoas não tem. e nem comento aqui as habilidades especiais de soltar teias ou super agilidade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: