Resenha: Paradigmas, volume I

Terminar de ler um livro é uma sensação estranha. Ás vezes é boa, por nos mostrar que fim o que autor deu à trama que criou, mas muitas vezes é desagradável, como a partida de um amigo que se tornou próximo de você nos dias anteriores, mas que de repente, vai embora para nunca mais voltar. Deve ser por isso que os livros que eu realmente gosto, demoro muito a terminar – quando termino. Foi o caso de livros que estarão para sempre á minha disposição, esperando a hora do adeus, com “Shogun”, “Shibume”, “Primeira Reportagem”, “Viagem no tempo” e “Porcos com asas”. E desta lista, fugiu por conta de um compromisso assumido com um amigo de carne e osso, o livro “Paradigmas, Volume 1” da Tarja Editorial.

Deixe explicar como este singelo volume surgiu em minhas mãos. Faz algum tempo noticiei aqui neste mesmo blog que o meu amigo Bruno Cobbi estava para publicar seu primeiro romance numa coletânea de contos. Além de fazer a propaganda com muito gosto aqui no meu querido Lote, troquei com o Cobbi incríveis votos de boa sorte e desejo de sucesso. Daí surgiram aqueles comentários do tipo “vou te mandar um livro” e “terei o maior prazer de resenhar”.

Recebi o livro faz quase um mês. Mas só o terminei poucas horas antes deste post ir ao ar. Por que? Porque dias antes recebi um e-mail do Cobbi perguntando se eu tinha recebido o livro. Sim, eu havia recebido, mas não queria terminar. Tinha devorado alguns contos, regurgitado outros e ainda usado um ou outro como poderoso sonífero – mas o livro tinha uma qualidade estranhamente diferente. Como uma cabeça esquizofrênica de muitas vozes falando de mundos diferentes e realidades bizarras, tudo ao mesmo tempo agora. Dragões adormecidos em motos ultravelozes esgarçando combates com taças de ouro e homens de prata. Era um livro que já estava na minha coleção de intermináveis.

Mas os amigos de sangue têm preferência sobre os amigos de papel. Eu havia prometido ao Bruno uma resenha do livro. Promessa que eu tinha negligenciado até a hora do adeus daquelas páginas de gramatura branca.

O que é o livro? Um conjunto de contos de autores e estilos diferentes. Alguns bons, outros nem tanto. Uns que empolgam, uns que dão sono. Alguns inspiram confiança, outros me fizeram olhar sobre os ombros por uns dias até a sensação de estar sendo perseguido passar. Fortaleza, coragem, poesia, literatura, emoção, medo e vazio se encontram num turbilhão inconstante e voraz.

O conto que li do Cobbi (O mendigo e o Dragão) veio depois do fantástico “Um forte desejo”. Antes dele um sonífero e indecifrável machadiano “Vento, seu fôlego/ o Mundo seu coração” quase me fez desistir da obra. O texto do Cobbi é confuso e definitivamente não parece com o estilo limpo e agradável que ele normalmente oferece. Ainda assim após a segunda leitura o texto desnuda-se em camadas interessantes e pujantes, como um soco na boca do estômago ou um beijo apaixonado. O final não chega a ser surpreendente, mas é digno da narrativa. É a marcação real de que o livro chegou onde queria: quebrar paradigmas. Não apenas isso, ele relembrou antigos laços e fortaleceu outros.

Minha indicação é compre e leia. E se você for como eu não o termine. Pare de ler e deixe-o guardado, esperando.

Anúncios

7 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Johnny Menezes
    abr 22, 2009 @ 01:17:09

    Gostei bastante do conto do espantalho.

  2. Leonardo T.
    abr 22, 2009 @ 23:02:27

    Ainda não li este livro. Está na lista! O mercado nacional está com bastante títulos brasucas fantásticos! Atualmente estou lendo Ehternyt: A Guerra dos Anjos… cada página que passo fico com uma vontade enorme de começar uma campanha de Trevas/e ou/ Mundo das TRevas!

    ^^v!

  3. Suca AC Lima
    abr 24, 2009 @ 19:31:05

    Eu também estranhei um pouco…ainda estou em processo de -degustação-, lendo e relendo….sobre o Conto do Cobbi, o texto merece sim uma segunda e eu estou cá pensando..uma terceira leitura…Muito legal a inciativa da editora….vale a pena ler gente…também está na lista daqueles livros revisitados! =D

  4. M. D. Amado
    maio 23, 2009 @ 17:54:49

    Betão, achei por acaso seu comentário sobre o Paradigmas e resolvi deixar um comentário para agradecer pelas palavras sobre o meu conto. Muitíssimo obrigado!

    Abraços horripilantes

  5. valberto
    maio 23, 2009 @ 20:31:37

    Obrigado por aparecer e pelo conto.

  6. Trackback: Retrospectiva Crítica – Antologias, Coletâneas e Ebooks (2) « Ficção Científica e Afins
  7. juliano cesar de oliveira
    jun 13, 2014 @ 17:19:12

    Ótimo texto de resenha. Meus parabéns! Amei a maneira que vc usou para se expressar, me fez se interessar pelo livro….mas vc já leu o livro reverso… se trata de um livro arrebatador…ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos…..e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história…..acesse o link da livraria cultura…a capa do livro é linda ela traz o universo como tema.
    http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=78725243

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: